27/01/09

Para cumprir suas metas no novo ano

A psicóloga Luciana Amadi listou aqui orientações preciosas para você fazer valer seus desejos em 2009

por Shirley Santos


1 Anote seus planos!Todos aqueles pensamentos que passaram pela sua cabeça na noite de réveillon, no calor da comemoração, devem ser considerados. Com tempo, sente-se num lugar tranqüilo e privativo, concentre-se e escreva sua lista de desejos e resoluções.

2 Planeje os primeiros passos Esquematize seu processo de mudança para o período de um mês. Programar sua rotina por quatro semanas é mais fácil e efetivo que dispersar sua intenção por um ano. Um período mais curto ajuda a manter a disciplina e antecipa os primeiros frutos de seu esforço.

3 Queira o possível Seja honesta consigo fazendo escolhas atingíveis. Não estabeleça o propósito de só comer vegetais crus durante um mês ou de, subitamente, acordar às 5 da manhã e se preparar para uma maratona. Você lutará por seus objetivos com muito mais consistência se eles forem coerentes.

5 Escolha o que quer mudar Faça um plano para cada meta. O ideal é que seja uma mudança por vez. Muitas possibilidades de transformações podem gerar desmotivação.

6 Aprenda com seus erros A maioria das resoluções de ano-novo é abandonada diante da primeira falha. Interprete o erro como etapas naturais do processo. Analise quais pontos deve fortalecer e continue do zero.

7 Programe suas recompensas Na sua estratégia de transformações, planeje alguns objetivos e, sobretudo, recompensas por tê-los alcançado. Se o propósito é perder peso, estabeleça pequenas metas e um bônus pelo seu sucesso.

8 Escreva suas conquistasMudanças de hábitos são feitas de pequenos avanços diários. Anotar o resultado de seus esforços diariamente ajuda a mensurar sua evolução.

9 Encontre novas satisfações Antes de "riscar" alguns hábitos da sua vida, avalie a necessidade que ele atende e, a partir daí, busque outra forma de satisfazê-lo. Por exemplo: se você pretende evitar aqueles ataques à geladeira e percebe que eles estão ligados à ansiedade, descubra uma nova alternativa para suprir esta inquietação, como se dedicar a algum esporte.

10 Não tenha medo do desconhecido Analise o que pretende modificar na sua vida e permita-se sair da "zona de conforto" (acomodação). Esta é uma atitude importante para dar espaço ao crescimento nos diversos aspectos da sua vida (pessoal, profissional, etc.).

11 Saiba que os "frutos" vêm depois Persista, mesmo que não veja retornos positivos no início. Geralmente é necessária uma mudança contínua e disciplinada de comportamento antes de verificar resultados reais. Preocupe-se com o caminho para a transformação, o resultado será conseqüência de seu empenho.
Fonte: Dieta Já

29/08/08

Exercício, é com ele que eu vou :)

Consegui!!! Mais um dia que eu saí da inércia (fácil e cômoda) e sem muita preparação (sem me preocupar com o que estaria passando na tv para me ajudar a passar o tempo) eu fui fazer transport (que fica no meu quarto). Novamente comecei tranquila, sem grandes expectativas e quando vi já estava fazendo há 20 min., depois foi só decidir que não pararia antes de chegar aos 40 min. :)
Deu certo. Acabei o exercício ótima, confiante e animada, com a sensação de que EU POSSO. Minha perna já não estava bamba como anteontem (quando recomecei a me exercitar).
Bom demais, recomendo a todos de verdade!

Mas não posso de dar o "crédito" a quem merece (além de mim, rs). Lá no site da Boa Forma quando você lê sobre seu signo aparece também uns links relacionados a você. E para Touro tinha um que me chamou atenção. Foi só ler o início para eu levantar e me exercitar, sem nem acabar de lê-lo.

força de vontade: acione o botão!

Quem diria: a garra, a disciplina e a persistência para se transformar naquela garota que consegue tudo o que quer estão bem aí, dentro de você. Aprenda os três passos para ativar a sua determinação de uma vez por todas

Tenho duas notícias para dar — uma boa, outra ruim. A má primeiro? Então, puxe uma cadeira e seja forte: infelizmente, força de vontade não está à venda. Não é encontrada em loja de produtos importados nem dá para comprá-la por telefone, no estilo das propagandas milagrosas. Quem dera fosse assim! Por isso, se você deseja realizar um sonho — afinar suas medidas, manter uma rotina de exercícios para nocautear a flacidez ou conquistar aquele emprego espetacular —, isso depende só, única e exclusivamente de você! “Não dá para ser emagrecida pelo regime da moda nem ser transformada pelo endocrinologista famoso. Eles até mostram o caminho, são coadjuvantes, mas quem quer alguma coisa tem de protagonizar um papel ativo e colocar a mão na massa!”, avisa Marco Antonio de Tommaso, psicólogo e consultor do fórum Clube da Gordinha do site de BOA FORMA.

Para ler mais clique aqui.

Centro da Cidade e Entrevista de Emprego

Hoje-Ontem (00:34h) fui à entrevista de emprego tentando conter a expectativa tão comum neste tipo de situação. Foi tudo bem, mas como não estou sozinha concorrendo à vaga, só me resta aguardar e torcer.
Aproveitando o assunto, sugiro um link muito interessante com diversas dicas sobre entrevista de emprego. Nunca é demais dar uma lida antes.
Claro que torço para esta oportunidade vire trabalho, mas mesmo que não eventualmente não dê, já senti um ânimo e tanto por ter ido até lá. Senti novamente aquela sensação de estar produzindo, de "estar na parada".
E acredito que isso é bom para sentir que estou "viva". Talvez precise mesmo ir mais ao Centro (mesmo demorando umas 2h para chegar).

Não consegui fazer transport porque saí cedo e quando cheguei já estava exausta. Confesso que não cheguei tão tarde em casa (19h). Mas para mim que não tenho passado o dia no Centro andando de um lado para outro (trocando a sandália - com e sem salto - antes e depois da entrevista para aguentar continuar andando, rs), foi um pouco cansativo, como o "exercício do dia". Cheguei e fui jantar, ver os emails (que eram muitos, principalmente os profissionais), ver novela e jornal. Só faltou estudar e me exercitar. Ambos são atualmente "meu calcanhar de aquiles". Enfatizei porque são agora, mas não continuarão sendo. :)
Almocei comida japonesa que adoro e acredito ser mais light.

Adoro ir ao Centro da Cidade para comprar umas coisas que só encontro lá, além de outras que são bem mais baratas. A foto é de uma blusinha do Flamengo que comprei para presentear a filhinha de uma amiga.

27/08/08

Tapa na cara

Cacau, muito obrigada por seu comentário.

Tomei mesmo um tapa na cara (e doeu). Mas o pior tapa acho que sou eu que me dou cada vez que percebo que tenho tempo e espaço saudável ao ar livre para caminhar ou pedalar (ou o transport no meu quarto) e não faço nada. Passo dias e mais dias em casa, estudando muitas vezes na cama com o notebook no colo. É ou não é um tapa, um desperdício de tudo?

Em relação ao meu ex, tiveram momentos que me preocupava não apenas com os quilos extras, mas com a possibilidade de me tornar desinteressante como um todo.
Infelizmente hoje não posso dizer (como tenho ouvido várias pessoas dizerem) que estou melhor aos 30 do que aos 20.
Aos 20 eu era mais bonita e mais feliz e me sinto mal por isso. Afinal, sei que parte disso é culpa minha, da minha inércia e preguiça.
Pensei que talvez essa fosse uma das razões de eu ter "preservado" durante tanto tempo meu sentimento pelo meu ex. Talvez achasse que com ele resgataria quem (ou o que) eu era.
Na verdade, preciso é confiar mais em mim (independente do meu peso), voltar a ter auto-estima de verdade e isso não vou encontrar em outra pessoa, mas dentro de mim.

Voltei ao blog, talvez mais cruel, mais realista, mais crítica. Se isso for melhor para eu me amar mais está ótimo!
O que sei é que nas últimas semanas não me cansei de fazer brigadeiro, comer chocolate e biscoitos.

Levantei, me EXERCITEI e adorei!!!!

Hoje à tarde, sem pensar muito, levantei e fui para o transport que fica no meu quarto justamente para eu poder usá-lo.
Não fiquei esperando ter um programa legal na tv para assistir, simplesmente comecei (enquanto procurava qualquer coisa mais ou menos na tv) e quando vi já estava me exercitando há 20 minutos.
Fui me empolgando cada vez mais e não me satisfiz com 30 min., só saí depois de fazer 41 minutos :)))
Pode parecer pouco, mas para mim que só enrolava e fazia de vez em quando uns 20 minutos, foi uma VITÓRIA.

Vamo que vamo, rumo ao sucesso :)))

O retorno

Até eu me surpreendi com tantos meses de ausência...

Muita coisa aconteceu nesse tempo (felizmente estão todos com saúde).
Estudei, estudei e estudei (não tanto quanto deveria) para a prova do concurso que aconteceu no início de junho.
Continuo sem me exercitar com regularidade.

Vi minha ansiedade subir (antes tomava fluoxetina e parei para estudar). Agora que saiu o resultado da prova, que já sei que não deu, também não tenho remédio e sem querer tenho momentos de desânimo total alternados com outros de irritação, passando pelo caminho o bom humor (“graças a deus!” rs).

Tive uma grande decepção com um antigo amor. Reconheço que sou responsável por parte do que aconteceu. E aproveito para falar porque talvez eu precise ver escrito para me convencer a mudar (e também porque serve para alertar quem estiver cometendo o mesmo erro que eu).

Adiei muito um reencontro por vergonha do meu corpo (justamente porque sendo um ex que me conheceu magrinha e gostosa, me sentia insegura e envergonhada em aparecer uns 15, 20 kg acima (o que não é absurdo, o absurdo é a inércia para mudar o que incomoda).

Pois bem, no ano passado recebi um telefonema que me marcou e me encheu de esperanças (não foi um fato isolado, já escrevi sobre ele no blog) onde ele dizia (entre outras coisas) que ficou arrepiado em me imaginar cantando para ele a música “Preciso dizer que te amo”, que inclusive era tema da novela das oito. (Aí eu me pergunto: por que não fui logo direta, porque não fui com tudo para marcar um reencontro?)

Sempre trocávamos emails e eventuais telefonemas. Ele havia voltado a morar aqui depois de anos fora do estado. Tudo caminhava para um reencontro, mas eu fui deixando passar, sem marcar efetivamente nada. Fazia planos de que quando emagrecesse mais, quando chegasse aos 70 ou 69 kg...

Pois é, não cheguei e não marquei, até que um dia conversando com minha irmã me dei conta de que precisaria agir rápido antes que o meu (“nosso”) tempo passasse e ele se envolvesse com outra (afinal eu havia me envolvido, mas sempre com uma sobra enorme de sentimento para o dia que nos reencontrássemos (ele foi meu amor daqueles que a gente acredita que será o pai dos nossos filhos; ficamos juntos anos).

Por uma dessas ironias da vida, uns 3 dias depois do meu comentário recebi sua ligação para me dizer “pessoalmente” que será pai!!!!!!! Só não me sinto tão mal agora porque o confrontei e disse tudo (quase) que deveria dizer, afinal, ele estava-me “cozinhando” sem nunca ter dito nada sobre ter uma relação tão séria. Minha irmã depois especulou se não era golpe da barriga. Não sei de nada, não quis saber de nada. Quem é a mulher, se estão juntos, quanto tempo, nada. Limitei-me a nós. E ouvi (o que foi bom para eu ter “raiva” e “superar”) que ele apenas me “dava corda”. OTÁRIA!!! (rir para não chorar)

Talvez você tenha chegado até aqui e esteja se perguntando o que isso tem a ver com o blog. Tudo!!! Por conta desses quilos extras que carrego nesses últimos anos (em forma de sanfona, desce 10, sobe 9, sem nem ter chegado aos 70; não pesava nem 60) tive a desculpa “imperfeita” para me esconder e me “proteger” do risco da exposição. Minha lógica era que para eu ter certeza se ele gostava de mim eu precisaria estar pelo menos no meio do caminho do peso que ele me conhecia, afinal ele teria todo o direito de não sentir T me vendo como estou, já que nem eu sinto muito por me esconder tanto (além de não caber nas roupas e tudo que vem junto).

Escrevi muito, eu sei e peço desculpas.

Estou de volta e aos poucos vou contando como anda a vida na esperança de ela melhorar. Nessa quinta-feira terei uma entrevista de emprego em resposta a um currículo que enviei no final de junho. É torcer porque, além dos quilos extras, me preocupam agora os reais a menos (e os concursos tão difíceis e distantes).

Agradeço muito todas que deixaram recado perguntando por mim. Vocês têm grande responsabilidade pela minha volta. MUITO OBRIGADA!

Sorrindo - Aliados 13

Essa música eu conheci por acaso. Uma pessoa querida estava escolhendo qual música seria melhor para colocar em uma parte de um vídeo que falava de perda e superação.
Lembrei dela e compartilho com vocês.
Espero que gostem.
Beijos carinhosos

Loading...